TOP TOURS – AMÉRICA DO SUL

Kicker Rock (Galápagos, Equador) – O melhor tour que por lá fizemos. O que se vê, o serviço, o equipamento, foi tudo excelente. As explicações do guia fizeram toda a diferença, até aprendemos a distinguir cardumes de peixes adultos em machos e fêmeas.

365_dias _no _mundo_galapagos_kicker_rock_3

365_dias _no _mundo_galapagos_kicker_rock

365_dias _no _mundo_galapagos_kicker_rock_2

Santa Fé (Galápagos, Equador) – Nadar com leões marinhos não tem preço. O tour passa pela costa de ilhas desertas, onde se vêem aves e os leões.

365_dias _no _mundo_galapagos_santa_fe

365_dias _no _mundo_galapagos_santa_fe

Pinzón (Galápagos, Equador) – A água é relativamente fria, mas vale a pena. Vêem os leões, as aves e as iguanas.

365_dias _no _mundo_galapagos_pinzon

365_dias _no _mundo_galapagos_pinzon

Estrada da Morte (La Paz, Bolívia) – O que tem de assustador desaparece pela qualidade do tour. As bicicletas, a preocupação com clientes, as condições, tudo foi fantástico.

365_dias_no_mundo_estrada_da_morte_1

365_dias_no_mundo_estrada_da_morte_2

365_dias_no_mundo_estrada_da_morte_3

Inka Jungle Trek (Cusco, Peru)- A empresa era boa, o percurso era de grau de dificuldade calculado, a comida foi sempre ótima, e o guia também não defradou as expetativas. Tudo valeu a pena.

365_dias_no_mundo_inka_jungle_trek_1
2 portugueses, 1 inglês, 3 irlandeses, 2 suecas e 2 dinamarqueses …
365_dias_no_mundo_inka_jungle_trek_2
… encontram-se num tour…
365_dias_no_mundo_inka_jungle_trek_3
… e chegam a Machu Picchu 4 dias depois.

Mapuche Tour (Pucón, Chile) – Conhecer outra cultura foi um momento muito especial da nossa viagem. A história da Dona Rosário, a sua coragem, as dificuldades que viveu e a sua capacidade de partilha foi inesquecível.

365_dias_no_mundo_tour_mapouche

365_dias_no_mundo_tour_mapouche_2

365_dias_no_mundo_tour_mapouche_3

365_dias_no_mundo_tour_mapouche_4

Spread the love

Raquel

Gosto de viajar depressa ou devagar. Gosto de conhecer pessoas, de ouvir as suas histórias, de experimentar as comidas dos países que visito. Falo pelos cotovelos e tenho uma lista de sítios a conhecer que todos os anos duplica de tamanho. Não gosto de desporto, mas de vez em quando perco a cabeça e experimento algum novo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: