CIRCULAR EM LONDRES (INGLATERRA)

Londres é daquelas cidades que tem todo o tipo de meios de transporte: aeroportos, metro, comboio, autocarro, nada falta. Ter muita oferta, no entanto, não sinónimo de acessível.

Os transportes de Londres funcionam lindamente. Vão para todo o lado e a frequência é quase instantânea. Se compararmos com Lisboa, Londres é o paraíso dos transportes públicos. Sempre que viajamos até Londres, os transportes públicos são a nossa única opção, e podemos dizer que já usámos comboio, metro e autocarro, mas também já andámos muito a pé.

Recomendamos que utilizem o Google Maps para se orientarem, os horários são atualizados em tempo real.

Ao nível de bilhetes, o formato habitual é comprar um cartão de transporte, o chamado Oyster, carregar o cartão, e passar (é contactless) nos torniquetes à entrada. O cartão custa 5 libras, valor que recebem de volta nas máquinas automáticas caso queiram inutilizar o cartão. Apesar de já termos usado o Oyster, a nossa preferência atualmente é utilizar o Revolut. Se repararem, nem toda a gente usa o cartão azul. Há quem opte por passar os cartões bancários contactless, porque o débito máximo semanal é igual ao valor do passe. Para um turista, a grande vantagem do Revolut é este funcionar como um cartão local, sem taxas, e evitam empatar 10 libras em oysters (são de utilização individual). Podem pedir o vosso neste link.

O meio de transporte de Londres mais rápido é sempre o metro. A rede é alargada e a frequência é ótima, tornando as deslocações muito rápidas. Londres distingue-se de cidades como Nova Iorque no sossego dentro das carruagens. Vê-se muita gente a ler e a ouvir música, mas poucas a conversar, e ninguém a fazer “malabarismos” em troca de uma moeda.

Os autocarros também funcionam bem, mas dependem do trânsito, sendo o método de viajar mais barato (1,5£). São giros, com os seus típicos dois andares, pelo que devem experimentar andar num pelo menos uma vez.

Nunca alugámos carro nem usámos plataformas tipo Uber ou táxi comum.

Aeroportos

Londres tem também vários aeroportos que nos trazem até à capital de Inglaterra: Heathrow, Stansted, Gatwick, City, Southend e Luton. De todos os que conhecemos (Gatwick, Heathrow, Luton e Stansted), preferimos Gatwick (TAP usa este). Gostámos menos de Luton (base da Wizzair). Há quase sempre autocarros e comboios para sair do aeroporto e chegar até ao centro. Nós preferimos o comboio, por ser o meio mais rápido. Comprando os bilhetes com antecedência pode mesmo ficar ao preço de uma viagem de autocarro.

Gatwick (LGW): é um aeroporto que permite voos intercontinentais e voos dentro da Europa pelas companhias Low Cost. Fica a 44km de Londres. O Gatwick Express é a opção mais rápida, mas cara, para chegar a Victoria Station. Descobrimos entretanto que, se forem pela companhia Southern, perdem 10 minutos de viagem, mas poupam (quase 50%) pagando via oyster ou contactless. De autocarro poupa-se, mas perde-se imenso tempo.

Heathrow (LHR): é o aeroporto ideal para quem utiliza Londres como uma escala rápida. Fica a 25km de Londres. O Heathrow Express é um comboio rápido e pode tornar-se barato se comprado online. Este aeroporto tem ligação por metro ao centro, mas a viagem demora 40 minutos.

Stansted (STN): não é um aeroporto de topo como os dois de cima, mas não é mau e os voos para aqui costumam ser mais baratos. Fica a 62km do centro da cidade. Stansted Express é a melhor opção, nós comprámos a viagem pela net, poupando ligeiramente. O comboio leva-nos para várias zonas da cidade.

Luton (LTN): não gostamos deste, mas a Wizzair voa para aqui, e de vez em quando tem preços imbatíveis. Fica a 56km da cidade. Não tem comboio até ao aeroporto (a estação fica a 10km). Aqui utilizámos autocarro. Todos estes 4 aeroportos são servidos pela National Express e Terravision. Neste, também a Easy Bus.

City (LCY): é o aeroporto mais central de todos os seis. Fica só a 14km. Pode-se ir para o centro de comboio DLR e em Bank seguir de metro. O autocarro aqui é desnecessário.

Southend (SEN): o aeroporto exclusivo da Easyjet fica a 66km do centro. O ideal é sair de comboio, mas é um aeroporto que fecha de noite e que não tem comboios de noite. Agora vai passar a ter.

365 dias no mundo estiveram e Londres de 1 a 4 de novembro de 2018 e de 5 a 7 de março de 2020

Este artigo pode conter links afiliados.

Spread the love

365 DIAS NO MUNDO

Somos um casal de viajantes com uma lista de viagens por realizar que está sempre a crescer. Juntos viajamos para conhecer a história, a cultura, as pessoas e a gastronomia de outros lugares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: