BYE BYE 2020, “VEM SÓ” 2021

londres

Estamos ansiosos para chegar a 2021. 2020, tal como falámos no artigo do natal, foi um ano duro. Estabelecimentos fechados, profissionais de saúde esgotados, morte de familiares e funerais reduzidos, pais em teletrabalho enquanto apoiavam filhos em telescola, lay-off, desemprego, a lista de coisas negativas seria interminável. Ao mesmo tempo, houve quem se redescobrisse no meio da pandemia. Apesar de toda a situação caótica que se viveu, 2020 foi para alguns um ano de união, de hobbies, de concretização e de novo fôlego. No nosso caso não foi um ano mau. Houve claro coisas negativas. Profissionalmente para a Raquel foi um ano de confirmação do não reconhecimento da profissão dela como nuclear do SNS, para o Tiago muita coisa funcionou devagar, mas estarmos tanto tempo juntos em casa fez com que aproveitássemos muito mais a gravidez a dois. Apesar de não termos razões de queixa de 2020, temos sonhos para 2021. Alguns serão difíceis de concretizar, outros serão exequíveis com mais ou menos esforço.

Reviver 2020

Conseguimos assistir às festas de São Gonçalinho e ao Entrudo Chocalheiro. Fomos a Bilbau, a Bellinzona, onde viajamos no Glaciar Express. Voltámos a Londres, assistimos à Cerimónia das Chaves na Torre de Londres e conhecemos Oxford. Atravessámos a N103, fomos a Vila Praia de Âncora e a Viana do Castelo, fizemos a Rota dos Moinhos, passeámos pelo Alentejo, fomos a Arouca e passámos o resto do ano a conhecer nas calmas alguns museus.

  • Carnaval de Podence
  • bARCO SOLAR AVEIRO
  • Arte Urbana em Rio de Onor
  • serra da Freita

Planear 2021

Vamos dividir 2021 em trimestres, porque mês a mês seria demasiado para um ano tão diferente.
No primeiro trimestre, além de aproveitar as últimas semanas de gravidez a dois, também teremos a chegada da criança e a respetiva adaptação. Não temos viagens programadas.

No segundo trimestre temos uma viagem pensada por razões familiares. E estamos a pensar em começar a introduzir os fins de semana fora. Se correr bem, continuamos em frente, se correr mal, devolvemos a criança 😉 Se correr mal, insistimos até encontrar uma dinâmica que funcione. Provavelmente será tudo em Portugal ou junto à fronteira.
No terceiro trimestre temos muita vontade em aproveitar o primeiro verão da nossa filha e primeiro verão sem pandemia (será?). Não há feriados, é uma época mais cara, por isso quem mora junto ao mar pode aproveitar para gastar menos desfrutando das praias perto de casa.

No quarto trimestre há sempre uns bons feriados para marcar férias. Principalmente num ano em que os primeiros feriados do ano são quase sempre ao fim de semana. Nesta altura há o 5 de outubro a uma terça. Podem pensar numa ponte no dia 4, ou mesmo numa semana de férias. O 1 de novembro é uma segunda-feira, o que dá um belo fim de semana prolongado. O 1 e 8 de dezembro são quartas-feiras. Quem gosta dos mercados de natal consegue tirar uma semana de férias gastando 4 dias ou duas semanas gastando 8 dias de férias. O natal e a passagem de ano são de sexta para sábado. Depois do natal de 2020, acreditamos que muitos prefiram ficar em casa para terem umas “festas” normais. Nós ficamos de certeza, já que é o primeiro natal da criança.

Destinos que sugerimos:

Inverno: podem sempre fugir para o calor da América do Sul, como o Brasil. Em todo o caso, duvidamos que a pandemia fique controlada, por isso… provavelmente é altura de ficar em casa. Sem esquecer das famosas férias para esquiar. Seria sempre uma oportunidade para assistir aos entrudos do norte do país, para quem não quer viajar internacionalmente.

Primavera: esperamos que a questão da vacina corra segundo o previsto. Sendo já possível viajar sem grandes restrições, sugerimos cidades europeias. Aqui podem escolher entre cidades mais frias e mais amenas. Nós queremos ir a Berlim, voltar a Viena, talvez um pouco de França ou Itália.

Verão: ah, o verão… provavelmente, mesmo sem toda a gente vacinada, o vírus acalma no verão como acalmou este ano. Temos a costa amalfitana, os campos de lavanda, as ilhas gregas, a nossa costa, ou as nossas ilhas.

Outono: nós visitámos a Islândia nesta época e recomendamos. Aqui voltamos a sugerir as cidades europeias. Mesmo aquelas que são muito frias no inverno e não muito quentes no verão, são agradáveis na primavera e outono. Podem visitar Londres, Paris, Zurique, Helsínquia, Bruxelas. A Turquia e a Croácia também são bons destinos, tanto de verão como no início do outono.


Boas entradas, celebrem com esperança e em segurança

Spread the love

365 DIAS NO MUNDO

Somos um casal de viajantes com uma lista de viagens por realizar que está sempre a crescer. Juntos viajamos para conhecer a história, a cultura, as pessoas e a gastronomia de outros lugares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: