COMO ENCONTRAR A AURORA BOREAL (ISLÂNDIA)

Spread the love

A aurora boreal, ou luzes do norte, é um fenómeno perseguido por muitos viajantes. Há até quem já as tenha visto em 4 ou 5 regiões diferentes, mas o fenómeno não é constante nem universal. Para as ver, é preciso conciliar a época do ano, a localização geográfica, e ter alguma sorte com o estado do tempo. As auroras são mais fortes no Canadá (norte) e na Nova Zelândia e Ilha da Tasmânia (sul).

O que são, afinal, as auroras? De forma simplista e crua, são fenómenos visuais noturnos que se visualizam nos pólos. Se forem austrais, são no pólo sul, se forem boreais, são no pólo norte. É difícil explicar em palavras, ou mesmo em imagens fixas, o que se vê. Por vezes, vê-se o céu todo iluminado, outras, é como se existisse um véu de luz que é levado pelo vento. No fundo, são partículas de luz arrastadas pelo campo magnético dos pólos. Ou seja, o vento solar atinge a Terra (magnetosfera), gerando-se corrente elétrica (a tal luz). Até parece que percebemos alguma coisa de física.

Encontrar a aurora boreal

Na Islândia, que é a única experiência que temos com auroras (neste caso boreais), a época é de outubro a março, podendo extender-se ao final de setembro e início de abril.

O truque para ver este fenómeno, em qualquer região, é ir para um lugar escuro, sem luzes artificiais, ou seja, têm de desligar tudo o que possa provocar “ruído”, sejam as luzes do carro e o próprio painel de instrumentos, seja o telemóvel. Para alguns tipos de fotos utilizam-se luzes artificiais, principalmente lanternas, mas é preciso alguma técnica.

As APP’s que recomendamos e utilizámos para encontrar a aurora boreal são várias e com diferentes fins:

  • My Aurora Forecast: detecta a localização e diz-vos a probabilidade de encontrarem uma aurora boreal. Ainda permite ver num mapa onde andam as luzes por cima do ártico. Não fiquem tristes, mas elas andam quase sempre pelo Canadá e Rússia.
  • Northern lights: esta é a nossa preferida, em associação com a de cima. Diz-nos se alguém viu auroras perto de nós. Têm de definir um raio em quilómetros e convém que retribuam a gentileza. Se forem vocês a ver as auroras notifiquem a APP.
  • Aurora Now: faz o mesmo que a primeira. Às vezes é mais precisa porque dá mais alguns dados. Nós achamos que basta utilizar as duas primeiras, mas, no desespero, instalem todas.
  • Veður: para além de auroras boreais também funciona como informação de meteorologia. É boa para alertas de tempestades.

Se uma APP vos diz que a probabilidade é só de 12%, continuem a acreditar, agora, se elas vos disserem que a visibilidade é 0%, porque o céu está 100% encoberto, desistam. Aí nunca falham.

Como fotografar uma aurora boreal:

  1. Com smartphone – terão de usar os mesmo princípios de uma máquina fotográfica e recorrer ao modo manual (ou uma app paga que faça este trabalho por vocês);
  2. Com máquina fotográfica:
    • Coloquem-se numa localização com a menor luz artificial possível;
    • Tripé é um acessório obrigatório (posicionem a máquina da forma mais estável possível, de preferência protegida do vento, uma constante na Islândia);
    • Podem utilizar uma lanterna de cabeça para se moverem nos menus da câmara (mais prático do que pegarem no telemóvel e pode ser também usada para iluminar artificialmente alguns “bonecos” com pessoas);
    • Coloquem a objetiva em foco manual no infinito;
    • Coloquem a máquina em modo manual:
      • Abertura máxima (F mínimo);
      • ISO – sugerimos um valor entre 500 e 800;
      • Velocidade – comecem com 5 segundos, por exemplo (é provável que tenham de aumentar o tempo de exposição até cerca de 15 segundos se for uma noite muito escura e/ou uma aurora pouco intensa);
    • Utilizem um comando remoto, disparo com atraso ou temporizador (como vão fazer longas exposições, não podem “abanar” a máquina ao carregar no botão de disparo);
  3. Podem e devem editar em pós-produção, mas não exagerem 😉
ISO 200 F/3,5 3s (ainda não era de noite)
ISO 500 F/3,5 5s
ISO 640 F/4,5 20s

365 dias no mundo estiveram na Islândia de 23 de outubro a 7 de novembro de 2019

Este post pode conter links afiliados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: