12 IGUARIAS DA CULINÁRIA INGLESA (REINO UNIDO)

Falemos da culinária inglesa. É verdade, a gastronomia na terra de Sherlock Holmes, Shakespeare e da Princesa Diana não é propriamente de comer e chorar por mais, mas… há algumas iguarias a recomendar.

É claro que ninguém viaja para a Inglaterra em busca daquele prato mesmo, mesmo bom, porque está na sua lista de 50 coisas a fazer antes de morrer, mas também não é assim tão terrível quanto muitos anunciam.

Pequeno-almoço inglês (fry up)

Quem nunca viu a anunciar o english breakfast nos pubs do Algarve? Este pequeno-almoço vem dos tempos vitorianos e é uma forma pesada de começar o dia que não recomendamos diariamente. Temos ovo, bacon, salsicha, cogumelos, pão e tomates… Tudo frito. E acompanhados de baked beans, um tipo de feijão com um molho mais adocicado. Os nossos hoteis que recebem hospedes ingleses geralmente também servem os componentes do pequeno-almoço inglês.

culinária inglesa

Assado de domingo (sunday roast)

É o típico prato de domingo. As famílias punham a carne a assar antes de ir para a igreja e quando voltavam era só juntar a família e servir. É servido com uma espécie de muffin salgado (yorkshire pudding) regado com molho de carne (gravy) e legumes.

culinária inglesa

Filetes com batatas fritas (Fish and chips)

Este é o prato que todos associamos à culinária inglesa, ou às terras de sua majestade Elizabeth II. Voltamos aos fritos, filete de peixe (geralmente bacalhau) envolvido em ovo e farinha acompanhado de batatas fritas. Também pode ser servido com puré de ervilha. Leva um molho tártaro.

Começou por um prato da classe trabalhadora, mas espalhou-se por pubs e roulotes de street food.

culinaria inglesa fish and chips

Torta e puré de batata (pie and mash)

É um prato de pub, tal como fish and chips, fácil de preparar. A tarte (tipo empada), geralmente de galinha, é acompanhada de puré de batata, molho (gravy) e algum legume.

culinária inglesa

Do mesmo género do prato acima, mas com salsichas temos o bangers and mash.

Bife Wellington

Nunca fomos atrás dele no Reino Unido, mas costumamos comer em Portugal. É um filet mal passado com foie gras e duxelle (cogumelos e cebola finamente picados) envolvido em massa folhada. Serve-se regado num molho de vinho da madeira. Quanto à origem do nome do prato há algumas teorias discutiveis, como a ligação ao Duque de Wellington.

Tarte do Pastor (Shepperd’s Pie)

Uma espécie de empadão com carne de carneiro. Mais um prato em que o forte é o puré de batatas e a carne. Se em vez de carneiro tivermos carne de vaca falamos de cottage pie.

culinária inglesa

Chá das 5

A tradição dizem que começou com uma portuguesa, Catarina de Bragança. A nossa rainha levou o chá para a ilha. No entanto é a Duquesa Anna que lhe dá um horário. Sabem aquele ratinho entre o almoço e o jantar? Anna bebia-o às 5 da tarde.

É acompanhado de scones com manteiga ou doce e sanduíches. O resto depende do quão sofisticado for o espaço que o serve. A tradição vem principalmente das famílias abastadas, havendo restaurantes que exigem uma certa cerimónia para admissão.

Mince Pie

É uma tarte doce tradicional do Natal. Começou por levar carne moída e frutas, mas hoje em dia leva um recheio de frutas secas moídas, especiarias, açúcar e conhaque.

culinária inglesa

Eton Mess

Uma bomba calórica, merengue, morangos e chantilly. Foi descrito pela primeira vez em 1893. Servido pelo Eton College na partida de críquete contra Harrow Scholl.

Sticky toffee pudding

Doce típico da culinária inglesa. É um pudim de tâmaras com uma calda pegajosa de caramelo e manteiga. Serve-se com gelado de baunilha ou creme fraiche.

culinária inglesa

Crossed buns

São uns pães doces de frutas (passas) servidos quentes na sexta-feira santa. O nome vem da cruz no topo.

culinária inglesa

Chicken tikka masala

Sim, nós sabemos. O prato é originário da India, mas devido à forte relação com a Índia há verdadeiros e bons restaurantes indianos na Inglaterra.

culinária inglesa

Há sempre a vantagem de existir todo tipo de gastronomia pelo Reino Unido. Há bons japoneses, bons tailandeses, brutais indianos, grandes italianos, restaurantes franceses ótimos, tascas portuguesas e muito mais. Nunca comemos mal em terras de sua majestade.

Nós temos ainda algumas destas iguarias para experimentar. Embora tenhamos gostado de todas as que experimentámos, a Raquel continua a achar que os bons ficavam melhor sem passas. E vocês, conheciam todas?

Este artigo pode conter links afiliados.

Spread the love

365 DIAS NO MUNDO

Somos um casal de viajantes com uma lista de viagens por realizar que está sempre a crescer. Juntos viajamos para conhecer a história, a cultura, as pessoas e a gastronomia de outros lugares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: